O Regresso do Sol da Caparica ao Parque Urbano da Costa da Caparica

A 11 de agosto, primeiro dia do Sol da Caparica, regressamos ao parque urbano da Costa com o recinto muito bem constituído a nível de público e um dia ensolarado mas não excessivamente quente. Notou-se claramente que bastante gente há muito que esperava por este dia, sentiu-se uma grande euforia em retornar ao ambiente festivaleiro, ainda mais depois de 2 anos “a seco”, onde não houve qualquer tipo de eventos do tipo.

O festival inicia-se com o palco Comédia onde passaram três comediantes, dos quais Fernando Rocha o mais esperado. O público demonstrou-se bastante satisfeito, tendo o Fernando estado em interação constante com o público, o qual demonstrou grande apoio, de forma que a atuação termina com uma brincadeira com integrantes do mesmo. As gargalhadas constantes levam-nos ao consenso geral de uma boa atuação.

O Palco Super Bock ou palco principal, é então aberto com a performance de Jimmy P que deu um começo bastante animado a este primeiro dia, com muito exaltação por parte do artista e do público, sem desconsiderar os efeitos especiais de palco que estiveram presentes, como chamas que aquecem quem mais perto do palco se encontra. Depois, entra em palco o Virgul, que deu um dos espetáculos com mais público, mas ficando atrás dos Wet Bed Gang, que teve também bastante acompanhamento das suas letras por parte do público. Este palco é encerrado já de madrugada pelos Wet Bed Gang, tendo a sua atuação sido a loucura total. O recinto do palco estava completamente preenchido e todos demonstraram grande exalto durante todos os temas cantados, onde o público acompanhou em canto os mesmos quase que por completo, principalmente os jovens que estavam em grande número, tendo este sido com certeza o espetáculo mais aclamado deste primeiro dia do Sol da Caparica.

Para além dos palcos já mencionados, existem também o palco Jazzy, de dança, rodado por vários grupos durante o dia e o palco Unlock Energy, de música eletrónica. Encontrava-se também no espaço do festival, uma pequena zona de skate com duas rampas e um rail, onde qualquer um podia utlizar caso trouxesse a sua board.

Em suma, pode-se dizer que foi um dia de abertura de sucesso notável, principalmente tendo em conta o recinto cheio numa quinta-feira, dia útil e também a grande emoção e interação por parte do público.

Texto | Pedro Guedes Maroco
Fotos | Jorge Torres Carmona

Flickr Album Gallery Pro Powered By: wpfrank