Volbeat ao vivo em Lisboa

Os multiplatinados roqueiros dinamarqueses VOLBEAT acabam de anunciar a primeira etapa da digressão mundial de promoção ao seu novo álbum, intitulado «Rewind, Replay, Rebound», que será editado no próximo dia 2 de Agosto via Vertigo Records. Tendo passado por Lisboa em 2010, a banda regressa agora à capital, com os norte-americanos BARONESS e os canadianos DANKO JONES como suporte, para a sua estreia em nome próprio. A atuação está agendada para o dia 10 de Outubro, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa. Esta rota vê o quarteto passar também por cidades como Londres, Madrid, Berlim, Hamburgo e Estocolmo e os ingressos para todas as datas estarão à venda desde o passado dia 24 de Maio.

«Rewind, Replay, Rebound», o sétimo álbum dos VOLBEAT, vai ser lançado com selo da Vertigo Records a 2 de Agosto. Para este registo, o quarteto formado por Michael Poulsen (voz e guitarra), Rob Caggiano (guitarra), Kaspar Boye Larsen (baixo) e Jon Larsen (bateria) construiu em cima do seu singular rock’n’roll, injetado de psychobilly e punk, o som por que são conhecidos, enquanto buscam novas cúpulas criativas. “A razão principal para entrarmos em estúdio é ainda termos algo a provar – não apenas aos fãs, mas a nós próprios principalmente”, diz Poulsen. “Não podíamos ter feito este registo se não fosse o que fizemos no passado. Não importa quantos anos a banda tenha ou quantos discos façamos, haverá sempre o som que tem a nossa assinatura”. «Rewind, Replay, Rebound» está disponível para pré-venda em todos os formatos, incluindo uma edição de 2 CDs deluxe, uma edição especial, caixa de edição de luxo e vinil colorido transparente e azul, limitado a 1.000 cópias cada.

Os VOLBEAT estrearam um vídeo-clip para uma nova canção, «Leviathan».

Neste ponto da sua já celebre carreira, os VOLBEAT abriram para os Metallica, Motörhead e Slipknot, receberam uma nomeação para Melhor Performance de Metal na cerimónia Grammy de 2014 por «Room 24» e ganharam vários Danish Music Awards. Para este álbum, extraem as suas próprias histórias pessoais e as do género em que se movem: as letras de «Last Day Under The Sun» são inspiradas num livro sobre Johnny Cash. Poulson admite: “Quando li livro, percebi que passou por momentos difíceis com álcool e drogas… Entrou numa caverna para se deitar e morrer. Mas acordou e sentiu que tinha uma segunda oportunidade…” Além disso, «When We Were Kids» mostra os VOLBEAT a ruminarem sobre a imortalidade e a inocência que todos experimentamos ingenuamente na juventude, enquanto «Rewind The Exit» e «Die Live», exploram a ideia de que a busca pela perfeição pode ser um objetivo inócuo.

«Rewind, Replay, Rebound» foi produzido pelo colaborador de longa data Jacob Hansen e co-produzido por Rob Caggiano e Michael Poulsen, sendo que este é o primeiro disco de estúdio com Kaspar Boye Larsen no baixo. Para alcançar o som do álbum, a banda atraiu também uma infinidade de convidados. Além de trabalhar novamente com a vocalista Mia Maja em várias faixas, também se reuniram com o Harlem Gospel Choir. O vocalista dos Clutch, Neil Fallon, aparece em «Die to Live», resultado da digressão que fizeram juntos e do amor pelo estilo áspero e poderoso do cantor americano. Raynier Jacob Jacildo (piano) e Doug Corocran (saxofone), ambos da banda de JD McPherson, emprestam os seus talentos ao disco, e «Cheapside Sloggers» apresenta um violento solo de guitarra de Gary Holt, dos Exodus e dos Slayer. Em última análise, os VOLBEAT não perderam sua paixão para criar e progredir. É isso que os mantém famintos – e musicalmente honestos – no novo álbum.

Os bilhetes para o concerto custam 28€, à venda nos locais habituais, desde 24 Maio. Qualquer pessoa que encomende o álbum na loja oficial dos Volbeat receberá um código de pré-venda permitindo-lhe primeiro acesso à digressão europeia de 2019 (apenas lojas Euro/Reino Unido). Campanha disponível desde, 21 de Maio.