Sábado, Junho 15, 2024
Sábado, Junho 15, 2024

A Seita: nova experiência de terror imersivo sem precedentes do Teatro Reflexo

Em cena na Escola Agrícola D. Dinis – Paiã, em Lisboa

Ninguém está preparado para o que aí vem! O Teatro Reflexo e o Projeto Casa Assombrada apresentam uma nova experiência de terror imersivo sem precedentes em Portugal, da autoria de Michel Simeão. A Seita estreia um novo formato de terror psicológico, intrigante e profundo, que promete despertar os demónios que habitam no nosso íntimo. O verdadeiro inferno, evocado numa experiência inquietante, ergue-se na centenária e reputada Escola Profissional Agrícola D. Dinis – Paiã, em Lisboa, desde 10 de maio!

Na antecâmara de celebrar uma década de produções imersivas, o Teatro Reflexo regressa à sua matriz – o terror – com uma experiência que desafia os limites emocionais e psicológicos do público e testa os limites da própria plataforma Projecto Casa Assombrada. O elenco é composto por Francisco Beatriz, Marco Augusto, Margarida Moreira, Maria Camões, Marta Neto, Michel Simeão, Miguel Mateus, Mónica Pedroto, Ricardo Denzel e Rita Ruaz.

Michel Simeão inspirou-se no estado do mundo para dar vida a mais um universo sinistro- A Seita. O conceito transcende os clássicos jump scares ou sustos atrás da porta. O terror d’A Seita desce mais fundo e aproxima-se do verdadeiro inferno: assenta no medo do nosso próprio REFLEXO!

Neste novo formato imersivo, o público é convidado para um frente a frente com os seus próprios fantasmas e demónios, numa viagem de emoções fortes com personagens de uma verdade, crueza e bizarria esmagadoras. “A inovação passa por dar protagonismo à linguagem oral e cinematográfica, ao texto, às personagens e à interpretação dos atores. As personagens conversam entre si e com o público, provocando-o emocionalmente com perguntas que requerem respostas urgentes e, sobretudo, honestas. A beleza está no grotesco que nos é atirado à cara e que empurra o espetador para fora da sua zona de conforto”, sublinha o autor Michel Simeão.

A ação decorre em 8 espaços diferentes em simultâneo na Escola Profissional Agrícola D. Dinis, com incontáveis combinações, pontos de vista e percursos – este projeto permite a dinamização cultural de um espaço de interesse público que data de 1902 e contribui para a formação pessoal e cultural dos mais jovens, envolvendo a comunidade escolar na montagem e criação artística.

O público pode deslocar-se livremente entre os diferentes cenários e seguir as personagens que quiser, mergulhando no espaço de cena. Trata-se de uma experiência completa, indicada para espetadores mais participativos que ambicionem fazer parte da narrativa, assim como para espetadores reservados que prefiram testemunhar o terror em primeira mão sem participarem na ação. Cabe a cada um escolher até onde quer ir e se quer responder ao desafio.

“Tal como na vida não é possível ver e viver todas as coisas ao mesmo tempo e
isso obriga-nos a fazer escolhas. Podemos escolher entrar ou sair, abraçar ou
rejeitar, estar na bancada ou ir para arena, e esta liberdade é o combustível para uma experiência única e cheia de adrenalina. Cada pessoa que entrar nesta dimensão irá garantidamente viver uma experiência única e irrepetível que será só sua e que levará para vida. A Seita é muito mais do que um espetáculo apenas para fãs de terror. É uma experiência para todos, porque diz respeito a todos”, destaca Michel Simeão.

Sinopse
Em 2020, durante a pandemia, um grupo de adoradores do diabo ocupou um edifício isolado onde se encontram até aos dias de hoje. O convite para criar esta comunidade partiu de Helena, figura central de um culto satânico difundido nas redes sociais.
Mulheres e homens carregados de trauma e desespero, encontraram na mãe Helena a salvação: a garantia de um propósito maior em que ela seria a encarnação de satanás e eles o seu exército. Ela prometeu-lhes o inferno em vez do céu e eles foram ao seu encontro.
No entanto, para concluir a cerimónia de ascensão de Lúcifer falta-lhes um elemento chave – a filha de Helena por quem aguardam há 4 anos.
Helena desperta com um grito. É a certeza de que a sua filha chegou e que as portas do inferno se vão finalmente abrir.

Bilhetes à venda na Ticketline e locais habituais
Em cena a partir de 10 de maio, sextas e sábados
Sessões: 20h/21h30 /23h
Lotação: 30 pessoas por sessão
Preço: 23 euros
M/18
Duração: 70m
Instagram @projecto_casa_assombrada / @teatro.reflexo

FICHA TÉCNICA
Produção: Reflexo – Associação Cultural e Teatral
Criação: Michel Simeão
Co-criação: José Chaíça
Direção artística e autoria: Michel Simeão
Direção de produção: José Chaíça e Michel Simeão
Assistente de produção: Maria Camões
Apoio à produção: Mónica Pedroto e Rita Ruaz
Montagem: José Chaíça, Marco Augusto, Maria Camões,
Marta Neto, Michel Simeão e Rita Ruaz
Música Original: Afonso Gaspar
Design: Federico Pompeu
Fotografia: Guilherme Gouveia
Estratégia de Comunicação: Ana Dora Fidalgo

Elenco: Francisco Beatriz, Marco Augusto, Margarida Moreira,
Maria Camões, Marta Neto, Michel Simeão,
Miguel Mateus, Mónica Pedroto, Ricardo Denzel e Rita Ruaz

Performers: Afonso Gaspar e José Chaíça

RELATED ARTICLES

Mais Recente

CARMEN, em formato de dança flamenca!

O Último Canto – Camões e o Destino

FNAC Live, o festival de entrada livre

error: Content is protected !!