Sara Baras “Sombras” a 10 e 11 de Maio no Salão Preto e Prata do Casino Estoril

Sara Baras toma o céu por assalto apoiando-se no seu baile, desde o feitiço inconfundível de uns pés únicos e com o peso e a firmeza de ter descoberto que não há metas impossíveis quando os caminhos pelos quais avançamos são de evolução constante.

Uma nova coreografia, uma nova posta em cena mágica e única, com o selo Sara Baras que continua agarrada ao flamenco de sempre e levar-nos um passo adiante, que nos transporta à dimensão dos nervos à flor da pele.

Sara Baras propõe uma viagem através do tempo, das cores, do silêncio e do ruído, da multidão e da solidão, da luz e das sombras.

Essas sombras que nos perseguem ou que nos acompanham não deixarão de espantar, surpreender.

Um percurso que nos permitirá reconhecer toda a sua trajetória, onde vislumbraremos novos espaços que nos relembrem de uma forma irremediável esse aroma inconfundível do trabalho feito desde a alma.

Sombras” nasce da imensa sombra da farruca, que acompanhou a Sara, crescendo com ela, confundindo muitas vezes a projeção e o projetado, também ela leva ao espetador a sítios novos onde nos reconhecemos, sítios onde descansamos e onde queremos ser mais um da companhia, para poder acompanhá-la na aventura de sentir, querer ser uma nota de guitarra ou uma caricia do cajón, deixar se ir atrás dos “queijos” e das vozes, ou agarrar-se com força aos véus dos vestidos.

“Grita a la luz que la sombra apagará tu sonido, susurra al sol que la sombra exclamará tu plegaria y tu suspiro”.

 

Ficha Artística

CRIADORES

  • Direção e Coreografía: Sara Baras
  • Direção e Coreografía: Sara Baras
  • Artistas Invitados: José Serrano y Tim Ries
  • Música: Keko Baldomero
  • Desenhos: Andrés Mérida
  • Textos: Santana de Yepes
  • Iluminação: Óscar Gómez de los Reyes
  • Vestuário: Luis F. Dos Santos
  • Colaboração especial de Ara Malikian

 

MÚSICOS

  • Diretor musical: Keko Baldomero
  • Saxofone – Oboe: Tim Ries (compositor das suas intervenções)
  • Guitarra: Keko Baldomero, Andrés Martinez
  • Cante: Rubio de Pruna, Israel Fernández
  • Percussão: Antonio Suárez, Manuel Muñoz “Pájaro”


BAILARINOS

  • Sara Baras
  • José Serrano (coreógrafo de sus intervenciones)
  • Corpo de baile: María Jesús García Oviedo,
  • Charo Pedraja, Cristina Aldón, Sonia Franco,
  • Daniel Saltares, David Martín
  • Repetidora: María Jesús García Oviedo