Gipsy Kings

 

Grupo musical composto por ciganos que tocam rumba flamenca, um estilo derivado do flamenco tradicional. Foi formado por André Reyes, em França, em 1978.

Este espetáculo faz parte da “Tour Gipsy Unidos“, apresentou-se no Altice Arena, na Sala Tejo, no dia 2 de dezembro de 2022, às 22H00.

A temperatura exterior diminuiu, a sala de menores dimensões conserva melhor a energia e o calor. É melhor estar dentro da sala do que lá fora ao frio.

Calma, ordeira e pausadamente as pessoas vão chegando e conquistando o seu lugar para aguardar o início do espetáculo!

Uma pessoa comentava lá fora “Parece que chegou uma camioneta”, quando o número de pessoas para entrar começou a aumentar.

Apagam-se as luzes e o público começa a bater as palmas e a chamar pela banda.

É anunciado “Gipsy Kings by André Reyes“, a banda instala-se e começa o espetáculo.

É o delírio, a alegria instalada e o público manifesta-se com palmas e mais palmas.

Feixes luminosos divergentes e de cores variadas iluminam o palco e o espaço envolvente, criando um efeito semelhante ao do nevoeiro.

Onde é possível, as pessoas saem dos seus lugares para as laterais para dançar ao som da música orientada pela voz potente e firme, envolvida pelo dedilhar das cordas das guitarras.

Os cantores apelam à participação do público, pedindo o acompanhamento com as palmas. Convidando “todo o mundo” a levantar e a dançar.

Baila, baila, bailarei…

Um dos elementos da banda afirma que está muito contente de estar aqui esta noite.

A música de ritmo acelerado, vivo e sincopado desafia cada pessoa a dançar e a acompanhar cantando.

Que fôlego, que resistência e força para cantar e tocar!

As músicas instrumentais são temperamentais, resistentes e calorosas, unindo em convergência os instrumentos na melodia criada.

Foi a última canção e retiraram-se do palco, mas devido ao apelo insistente do público, regressaram.

Continuaram a cantar e a apelar à participação do público.

Gracias Portugal, gracias Lisboa….

Diz o ditado popular que “Quem canta os seus males espanta.”, quem dança …

Olé, olé…

Texto | Lady Ororo Adonisa
Fotos | Jorge Torres Carmona

Flickr Album Gallery Pro Powered By: wpfrank