E de Repente Passaram 30 Anos!

 

Na passada terça-feira, 21 de Dezembro, o Centro Cultural de Belém esteve em festa a comemorar os 30 anos de Resistência. E que grande festa! Os Resistência, resistentes e positivos deram um concerto e tanto! O Grande Auditório estava cheio de gente, quase toda com mais de 30 anos e com as letras das canções na ponta da língua.

Há 30 anos atrás o mundo era diferente, Portugal também e os problemas eram outros. No entanto, quando ouvimos as letras das canções que apelam à liberdade percebemos que, lamentavelmente estão muito atuais.

O grupo apresentou-se em palco, vestido de preto, sendo Tim o único que trazia uma nota de cor, o lenço vermelho que se tornou a sua imagem de marca. Traziam a boa disposição e energia que os caracteriza desde sempre.

Miguel Ângelo e Olavo Bilac brindaram o público com coreografias maravilhosas, incentivando toda a gente a bater palmas e cantar. Não foi difícil, todos conheciam as letras de cor e as palmas vinham naturalmente. Todos cantaram e dançaram desde o “Fado” até ao “Nasce Selvagem”, ultimo tema cantado pela banda já em despedida e com Olavo Bilac a passear-se pelo Palco com a Bandeira de Portugal.

Pelo meio cantaram-se as icónicas “Liberdade”, “Aquele Inverno”, “Circo de Feras”, “Não sou o Único”, entre outros. Um dos momentos altos da noite foi quando o público, numa homenagem espontânea se levanta para cantar os Parabéns à Banda.

No final todos levavam um sorriso na cara e ainda cantarolavam as músicas do concerto.

Os Resistência estão de parabéns! Que venham mais 30 anos!

Texto | Cristina Matos
Fotos | Jorge Torres Carmona

Flickr Album Gallery Pro Powered By: wpfrank