José Eduardo Pereira de Deus apresenta “A Pandemia e o Jogo” no Casino Estoril

O livro “A Pandemia e o Jogo”, da autoria de José Eduardo Pereira de Deus, será apresentado, no próximo dia 4 de Dezembro, pelas 17 horas, na Galeria de Arte do Casino Estoril.

José Eduardo Pereira de Deus irá apresentar a sua obra, recentemente editada, tendo convidado, ainda, um distinto painel de oradores para analisar o livro e debater o momento actual e os novos desafios do sector do jogo a nível nacional e internacional.

Para além de José Eduardo Pereira de Deus, autor de “A Pandemia e o Jogo”, o painel será, ainda, composto por António Vieira Coelho, Administrador Executivo da Estoril Sol; António Nunes, Presidente do OSCOT – Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo; Carlos Costa, Administrador da NAU Hotels & Resort e antigo Director-Geral de Operações do Casino Lisboa; e Jorge Godinho, Professor Associado do ISMAT – Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes.

Editado pela Lisbon Press, a “A Pandemia e o Jogo” distingue-se pelo enquadramento da história do jogo em Portugal, convidando, ainda, os leitores a uma reflexão sobre os efeitos da pandemia no sector, o aumento exponencial do jogo online e que modelos irão prevalecer no futuro.

Não obstante todo o pensamento e pressões pró-regulamentação, durante a I república, e antes mesmo, com projetos de regulamentação monárquicos, a verdade é que a aprovação só viria a ocorrer após a instalação da Ditadura do 28 de maio de 1926, mais exatamente em 3 de dezembro de 1927. Muito antes disso, em 1783, a rainha D. Maria I tinha autorizado a exploração pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, de uma Lotaria Nacional, com finalidades de cariz social.

Neste livro, é feita uma rápida abordagem dos antecedentes ao mar – co regulamentador de 1927, o qual constituiu a primeira matriz dos jogos de fortuna ou azar em Portugal. E apesar de terem já decorrido 94 anos, a verdade é que no essencial as linhas mestras se mantêm. O Brasil debate-se atualmente com as mesmas dúvidas sobre a legalização do jogo.

O jogo online foi legislado em Portugal em 2015. Tal como havia sucedido aquando da regulamentação de 1927 com os casinos, também na sua base estiveram fortes razões de natureza financeira. A pandemia afetou acima de tudo os casinos e bingos de base territorial. Pelo contrário, a procura pelo jogo online aumentou consideravelmente. Que modelos nos reservará o futuro?…

Refira-se que José Eduardo Pereira de Deus é Inspector de jogos desde 1988, já publicou em co-autoria, as obras “O Jogo em Portugal” (2001) e “Fortuna ou Azar – Dupla Improvável” (2016), sendo editor e responsável pelo site ojogoemportugal.pt