A AuRora da Gisela João

No passado dia cinco de Novembro, o Coliseu dos Recreios de Lisboa, transformou-se numa floresta para receber a encantadora Gisela João.

Depois dos seus dois álbuns “Gisela João “, de 2013, e “ Nua”, de 2016, a artista lançou “AuRora“, que estava pronto desde 2019 e ficou estagnado devido à pandemia.

Os passarinhos foram os primeiros a serem ouvidos, e com todo o cenário, rapidamente o público foi transportado para dentro de um universo calmo e sereno, para depois ser envolvido pela energia e boa disposição da artista.

Sentada num grande sofá, abriu o concerto com o tema “Tábuas do Palco I”, saído do AuRora, e foram vários as músicas que tocou do novo álbum, como “Já não choro por ti”, “Longe daqui”, canção do coração “, “Fado para esta noite “ e “Não fico para dormir “.

Também animou a noite com alguns dos temas dos seus outros dois trabalhos e estreou “Voltei”, tema feito para a Liga Portuguesa Contra o Cancro da Mama, e mais uma da saga da Mariquinha, com “Hostel da Mariquinha “.

Dando destaque aos momentos de silêncio e referindo o prazer de ouvir música instrumental, apresentou os músicos em palco e deixou o público envolto em si.

Mas não se ficou por aqui, afirmando que cantava aquilo que queria, ainda se ouviu “ Atrás da porta” de Elis Regina.

Existe uma tal sinergia com o público, que é difícil perceber se é este que enche a artista de energia ou se é o contrário. O Coliseu estava repleto de pessoas contentes, fora e em cima do palco e essa energia foi palpável.

Na sua forma descontraída de estar, Gisela João, falou de si, do mundo, da situação em que vivemos, dos sentimentos, do amor, que é sem dúvida aquilo que nos faz viver, e que houve durante toda a noite.

No encore ouviu-se “Tempestade “ do Projecto Mirrors de 2021, “Lá llorona “ de Chavela Vargas”, “Antigamente” e fechou em grande com “Louca”.

Um grande concerto para iniciar esta viagem pela AuRora!

Texto | Raquel Coelho
Fotos | Jorge Torres Carmona

Flickr Album Gallery Pro Powered By: wpfrank