Bon Iver Anuncia Nova Data Para Dia 31 de Janeiro de 2021 na Altice Arena

Em virtude da atual situação provocada pelo Covid-19, e mediante as recomendações da Direcção Geral de Saúde, o concerto de Bon Iver será adiado para dia 31 de janeiro de 2021.

“It is with great care and empathy to all involved that we announce the rescheduling of our spring tour in Europe and the UK to January 2021.

The entire Bon Iver team has been closely monitoring this unprecedented worldwide health situation, and it is under the guidance of those more knowledgeable than us, that we have determined rescheduling to be the safest path forward for all involved. We hope that this is the best preventative action we can take against the spread of Coronavirus (COVID-19). Stay safe and healthy. We look forward to seeing soon.”

Os bilhetes já adquiridos mantém-se válidos para a nova data. Para quem não adquiriu, os bilhetes já se encontram à venda em everythingisnew.pt.

Mais informações em Inspeção-Geral das Atividades Culturais – IGAC.

Bon Iver, a banda de folk norte-americana, liderada e fundada por Justin Vernon, apresenta o novo álbum “i,i”, dia 31 de janeiro na Altice Arena. A primeira parte deste concerto vai ficar a cargo de Aaron Dessner’s Big 37d03d Machine, o colectivo que surgiu através de uma plataforma digital, composta por um grupo de artistas, liderada por Justin Vernon, de Bon Iver e Aaron Dessner dos The National.

Quando Bon Iver lançou “For Emma, Forever Ago” no início de 2008, apresentou Justin Vernon como um dos compositores mais talentosos da sua geração e revelou um som que era distinto. O seu sucessor, o auto-intitulado “Bon Iver, Bon Iver” trouxe algo mais frenético. Em 2016 com o terceiro álbum “22,A Million”, Vernon voltou a ver algo diferente e este representou um enorme marco, com uma clara mudança estilística, onde as guitarras acústicas são trocadas por teclados e sintetizadores, abandonando toda a essência folk.

Segundo Bon Iver, o quarto álbum da banda “i,i” e estas 13 novas músicas completam um ciclo: desde o inverno de “For Emma, Forever Ago” chegou a primavera frenética de “Bon Iver, Bon Iver” e o verão descontrolado de “22,A Million”. Agora, o outono chega cedo com “i,i”.

Das sessões de gravação deste último trabalho fizeram parte Sean Carey, Andrew Fitzpatrick, Mike Lewis, Matt McCaughan e Justin Vernon, com Rob Moose e Jenn Wasner. O disco conta ainda com contribuições de James Blake, BJ Burton, Brad e Philip Cook, Aaron e Bryce Dessner, Trever Hagen, Zach Hanson, Bruce Hornsby, Channy Leaneagh, Rob Moose, Naeem, Velvet Negroni, Buddy Ross, Marta Salogni, Francis Starlite, Moses Sumney e os membros da TU Dance.

Os três discos editados foram alvo de fortes elogios por parte da crítica especializada e dos fãs, com muitos dos temas a passarem nas principais rádios mundiais, como é o caso de “Skinny Love”, “Holocene” ou “33 ‘God’”. Com apenas três trabalhos de estúdio, Bon Iver já arrecadou dois Grammy nas categorias “Best Alternative Music Album” e “Best New Artist”.

Existe uma magia em cada espectáculo de Bon Iver que não vai querer perder, dia 31 de janeiro, na Altice Arena.