Mais de 6.000 Pessoas no Primeiro Fim de Semana da Experiência Meet Vincent Van Gogh

2 de Março de 2020 – Meet Vincent van Gogh, a experiência oficial criada pelo Museu Van Gogh, que está pela primeira vez em Portugal, abriu portas ao público dia 28 de Fevereiro e já conta com mais de 6.000 visitantes. A inauguração no dia 27 de Fevereiro contou com a presença de vários convidados, como o Director do Museu Van Gogh, Adriaan Dönszelmann, e Willem van Gogh, sobrinho bisneto do pintor holandês.

O Director do Museu Van Gogh em Amesterdão explica a necessidade de trazer para fora de portas a arte e a vida do artista “a colecção de Van Gogh é relativamente pequena e vulnerável e as nossas opções de espaço são limitadas. Com esta experiência, temos a intenção de oferecer uma oportunidade para se poder explorar uma nova abordagem para apresentar a vida e o trabalho de Vincent van Gogh”, ressalvando que esta experiência é “a única experiência oficial de Van Gogh criada pelo Museu Van Gogh e que vai para além de outras experiências imersivas focadas no artista”.

“É uma experiência completa onde a educação e o entretenimento funcionam em conjunto. É uma viagem pelos capítulos da vida de Van Gogh baseada no extensivo conhecimento e perícia dos curadores e educadores do Museu Van Gogh”, complementa Adriaan Dönszelmann.

A estes nomes juntaram-se algumas caras conhecidas como Manuela Couto, Jorge Corrula, Rita Lello, Quimbé, Rita Cruz, Suzana Borges, Ricardo Monteiro, David Simões, Margarida Mercês de Mello, Dino Alves, José Figueiras, Alexandre Ferreira ou Pedro Giestas, que não quiseram perder a oportunidade de conhecer a vida por trás do artista.

Esta experiência, além de ter como missão a preservação e difusão da obra que perdura e continua a fascinar milhares de pessoas, tem como mote “Please, Do Touch” e apresenta-se como uma viagem pelos sentimentos, angústias, amores e pensamentos do pintor, permitindo aos visitantes tocar e interagir durante toda a visita.

Para enriquecer o percurso, os participantes contam com áudio-guias, em versão infantil – que contém uma caça ao tesouro – e adulta, que em conjunto com os diversos pontos interactivos, projecções, filmes e fotografias permitem o aprofundamento do conhecimento da vida de Van Gogh, através de detalhes retirados da vasta correspondência que manteve ao longo da vida.

Nesta experiência são retratados os principais locais da vida do pintor, como o café Le Tambourin, em Paris, o hospital de Saint-Rémy onde esteve internado, a Casa Amarela em Arles ou o seu famoso quarto, que permitem e desafiam o visitante a fazer parte da experiência, desde sentar-se à mesa com os “Comedores de Batata”, subir ao monte de feno em Arles, tirar uma fotografia no “Quarto” do artista, ouvir as histórias por trás das obras, tocar nas tintas da sua paleta ou percepcionar as técnicas de perspectiva utilizadas na época. Como reforça Paulo Dias, Director Geral da UAU Produtora, esta é uma experiência em que “as pessoas podem sentar-se na ‘cama’ da Van Gogh e desenhar de acordo com as técnicas do pintor, por exemplo”, complementando que “é uma oportunidade para quem não tem hipótese de ir à Holanda ou que já foi, mas quer ver o artista de outra forma”.