Novo Trabalho de Inês Duarte “Ser”

Inês Duarte um nome a reter na música portuguesa. Uma jovem fadista que faz da música uma forma de vida. De sorriso fácil e personalidade contagiante, cantou já em dueto com Carlos do Carmo ( “Dentro de mim, Lisboa”) e teve ainda a oportunidade de trabalhar com José Marinho no projeto “Quinteto Amália”.
Neste novo álbum, o 3º da sua carreira, intitulado “Ser”, um disco inteiramente de Fado, são também evidentes as influências e vestígios de jazz e também do tango argentino.

As palavras feitas música, interpretadas de forma genuinamente transparente dão forma e “vida”, aos temas incluídos num álbum com letra e músicas originais de Tiago Torres da Silva, Paulo Ribeiro, Cátia Oliveira e Valter Rolo, entre outros, para além de incluir um poema de Alexandre O’Neil.
12 Músicas, fados canção que no poema encerram em si mesmos muito do que é o percurso musical de Inês Duarte, um amor declarado a um género musical único, numa homenagem à palavra dita e à expressão do sentimento que só o Fado permite.

“Marcha da vaidade”, “A vida é bela”, “No fim da noite” ou ainda “O beijo” ou “Canta meu bem” são apenas algumas das referências de um cd que em estúdio estiveram com a fadista, um “naipe” de músicos de luxo: Marino de Freitas (Baixo Acústico), Diogo Clemente (Viola), Ângelo Freire (Guitarra Portuguesa), Bernardo Couto (Guitarra Portuguesa), Ricardo Toscano (Clarinete), João Frade (Acordeão), Alexandre Alves (Bateria / Percussão), Xico Santos (contrabaixo) e Valter Rolo (Teclas) que assina ainda a direção musical de “Ser” um cd que deve ser conhecido por inteiro.