Cantou-se o fado na discoteca!

Numa noite fria, chuvosa e ventosa a Discoteca Lux Frágil recebeu em palco ALDINA DUARTE, dia 30 de Janeiro, pelas 23H00.

Acompanhada pela dupla Paulo Parreira na guitarra portuguesa e Rogério Ferreira na viola, o espetáculo aconteceu e aqueceu emoções.

Em local inesperado o silêncio fez-se, e ouviu-se fado em pé. O ambiente esteve descontraído e foi com um copo ou outra na mão, um cigarro e até um telemóvel no ar para filmar, que amigos e simpatizantes escutaram os temas que Aldina trouxe “Roubados”.

ROUBADOS é o novo álbum de Aldina Duarte que assim criou as suas versões a partir de originais de outros fadistas e no reportório para esta noite trouxe, “Fado Tango”, “Arraial”, “Veio Saudade”, “De Loucura em Loucura”, “Fado da Sina”, “Não me Conformo”, “Fado Pedro Rodrigues”, “Porta Maldita”, “Quando se Ama”, “Praia de outono”, “Fado Carriche”, “Vem”, “João Maria dos Anjos”, “Fado Adiça”, “Senhora da Nazaré”, “Santa Luzia”, “Vendaval”.
Após agradecimentos e despedida, ainda cantou “Fado Cigano”, Triplicado” e “Sr. Vinho”.

A Casa esteve composta e a pista virou “casa de fados”. São noites assim que fazem também o Fado continuar vivo!

Texto: Raquel Ataíde
Fotos: Jorge Torres Carmona

Flickr Album Gallery Pro Powered By: wpfrank