Tivoli Esgotou Para Ouvir o Alentejo!

Foi dia 29 de Outubro que Pedro Mestre e Convidados subiram ao palco do Teatro Tivoli BBVA pelas 21:30 para cantar os sons do Alentejo.

O palco encheu-se de músicos e instrumentos e foi tempo de música tradicional do Alentejo.

Pedro Mestre é alentejano e um preservador do Património Cultural e Imaterial da Humanidade, o Cante Alentejano e foi com esta riqueza cultural que a noite vibrou nas várias vozes.

Do álbum “Mercado dos Amores” pudemos sentir a Viola Campaniça, também conhecida como Viola Alentejana.

Para abertura do concerto ouvimos o tema que dá nome ao álbum com os convidados, Rancho de Cantadores da Aldeia Nova de São Bento e o instrumentista Hugo Osga que tocou Didgeeridoo, um instrumento de sopro do povo aborígene da Austrália, numa conjugação de sons diferente mas que casou muito bem.

Num momento recriado como nas festas e feiras do Alentejo um grupo de amigos sobe a palco para os cantares à desgarrada, ou ” cante a despique”, cantar de improviso.

Interessante foi perceber que a plateia queria ser o coro e foi por vezes que alguém ousou e soltou palavras, embora que em tom baixo, era inevitável resistir.

Com temas inéditos da autoria de Pedro, bem como com temas do cancioneiro tradicional alentejano, os vários convidados foram desfilando em palco entre eles FF, Celina da Piedade e o violeiro Chico Lobo que vem do Brasil com a Viola Caipira, como também o Grupo Coral da Casa do Povo de Reguengos de Monsaraz, o instrumentista Paulo Marinho que trouxe a Gaita-de-foles que não é usual mas que casou igualmente bem.

Já o fim se anunciava, todos a palco para as canções “Canta Alentejano, Canta”, “Centro ao Centro” e “Vou-me embora, vou partir”, esta última a sala colocou-se de pé e no balanço característico nos cantares foi criado o coro.

Um momento único, inédito e de grande valor social. É bom ouvir e sentir o que é português.

Flickr Album Gallery Pro Powered By: wpfrank