O Regresso ao Meco de Lana Del Rey

A 25º edição do festival Super Bock Super Rock voltou ao Meco, à Herdade do Cabeço da Flauta, para felicidade de muitos que entre concertos, praia e camping passam alguns dias em contacto estreito com a natureza.

No cartaz do 1º dia destacou-se o concerto de Lana Del Rey, também ela repetente no Meco onde atuou há 7 anos atrás. Mal se ouviram os primeiros acordes de “Born To Die”, após a intro “West Coast” viu-se o público rumar ao palco principal, que rapidamente ficou com o espaço bastante preenchido. Durante o concerto pode-se ouvir temas novos, do álbum ainda por sair, e outros mais antigos, um tema cantado deitada no chão “Pretty When You Cry”, fotos, abraços e beijos aos fãs que se derretiam entre choro e sorrisos.

O palco principal foi inaugurado pelas canções melancólicas de Cat Power, seguindo-se os Jungle que puseram o público a dançar e a banda inglesa 1975 que antecedeu Lana Del Rey.

No palco EDP Glockenwise abriu as hostes às 17.30h, com muito calor à mistura e ainda pouco público que, porventura, ainda aproveitava a praia ali perto. Seguiu-se Marlon Williams e Dino D’Santiago que, com os seus ritmos quentes e dançantes, veio rivalizar com Cat Power que ainda atuava no palco Super Bock. Branko atuou em seguida e os Metronomy fecharam a noite com o público bastante feliz a dançar ao ritmo de músicas como “The Bay”, “Wedding Bells” ou “The Look”.

No palco Somersby destaque para o concerto de Conan Osiris que atuou às 22.30h e juntou bastante público para ouvir “Telemóveis”, “100 Paciência”, “Amália”, “Celulitite” entre outros temas.

Texto: SM
Fotos: Jorge Torres Carmona

Flickr Album Gallery Pro Powered By: wpfrank