A Interporalidade dos The Cure e o Reencontro Com Os Ornatos Violeta

No dia 11 de Julho iniciou-se mais uma edição do festival NOS Alive, no Passeio Marítimo de Algés, que trouxe consigo o sol e temperaturas muitos altas.

O palco NOS foi inaugurado pelos Linda Martini logo às 18h, com o seu rock poderoso, que os fãs aguardavam, mesmo com o calor intenso que se fazia sentir. A banda que se seguiu foram os Weezer, mas foram os Ornatos Violeta que trouxeram a primeira enchente ao palco principal.

Com o intuito de festejarem os 20 anos do álbum O Monstro Precisa de Amigos, os Ornatos Violeta apresentaram-se às 20.45h no palco principal e começaram a noite com “Circo de Feras” dos Xutos & Pontapés. Durante a hora seguinte foi ouvir Manuel Cruz e banda a passarem por vários temas como “Chaga”, “Capitão Romance”, o muito conhecido “Ouvi Dizer” entre outros, que fizeram as delícias dos fãs.

O palco NOS contou ainda com os Mogwai, que cantaram para um público bastante relaxado, sentado e deitado no relvado, enquanto recuperavam forças e marcavam um lugar para ver a banda de Robert Smith. Passavam 10 minutos da meia-noite quando os The Cure entraram em palco e a enchente que se via mostrava bem quem os festivaleiros vinham ver no 1º dia. A banda abriu com “Shake Dog Shake” e seguiram-se mais de 2 horas de espetáculo contagiante que mostram a intemporalidade dos The Cure, com músicas como “Pictures of You”, “Boys Don´t Cry”, “Friday I’m in Love”, “A Forest”, “Lovesong” e “Why Can’t I Be You”.

No palco Sagres Sharon Van Etten, Xavier Rudo, Jorja Smith e Robyn foram alguns dos nomes a atuarem. Mesmo com o calor que se fazia sentir dentro da tenda, o público não arredava pé e quando Jorja Smith entrou em palco, às 21.50h não havia sítio que não estivesse cheio. A melodiosa voz da cantora britânica encantou o público e o ecrã colocado numa lateral da tenda permitiu a muitos não perderem pitada do concerto. A atuação de Robyn aqueceu ainda mais o ambiente, com os sons eletrizantes da sua pop, duas mudanças de vestuário e a dança de vários ritmos acompanhada por um bailarino, tendo contagiado o público presente a fazer o mesmo, dançar e divertir-se.

Para além destes concertos, destaca-se ainda as atuações de Samm Henshaw e Emicida no palco NOS Clubbing e as prestações de Tiago Nacarato, Camané e da banda Variações no EDP Fado Café.

Texto: SM
Fotos: Jorge Torres Carmona

Flickr Album Gallery Pro Powered By: wpfrank