Marchas Populares com o “Santo António de Lisboa e do Mundo”!

E foi com “Santo António de Lisboa e do Mundo”, o tema que serviu de inspiração para as Marchas Populares de Lisboa 2019 que desfilaram pela Avenida da Liberdade na noite do dia 12 de junho, véspera do feriado do Santo António.

Numa noite fresca e ventosa a Avenida encheu-se de apoiantes e simpatizantes das Marchas, de curiosos, de turistas. Não arredaram pé até que a última marcha passasse, nesta que foi a 87ª edição das Marchas Populares de Lisboa.

A Avenina da Liberdade nesta noite vira um grande palco com muita cor, padrões, rendas e cetim, brilhos e veludo. Música, poemas, pregões são ouvidos desde a Rotunda do Marquês e vão avenida a baixo.

O que não falta e não faltou neste desfile foram os 16 casais dos “Casamentos de Santo António”, que já casados e vestidos a rigor desceram a avenida com os sorrisos de quem concretizou um sonho.

É sempre uma noite de grandes emoções e que este ano teve como Marcha Convidada a Marcha Popular de Ribeira de Frades (Coimbra) que iniciou o cortejo para logo de seguida desfilar a Marcha Infantil A Voz do Operário, seguindo-se a Marcha dos Mercados e a Marcha da Santa Casa, foram estas quatro marchas que iniciaram a festa mas que não entraram na competição.

Foram 20 os bairros que desfilaram com os seus marchantes, músicos, os padrinhos e claro com toda a equipa técnica que ajuda no desfile. Tudo é cronometrado e feito a rigor.

Este ano a música vencedora para Grande Marcha de Lisboa, foi “Lisboa, Alegre e Triste”, e que foi interpretada por todos os participantes das Marchas Populares. Foi cantada assim:

“Ai canta-me um fado
Começa baixinho, ninguém vai ouvir
Depois à janela
Grita a vida é bela e toca a sorrir
Recolhe a tristeza
Estende-a sobre a mesa que a casa é assim:
Ainda é portuguesa
Paredes caiadas, cheiro a alecrim”

Texto: Raquel Ataíde
Fotos: Jorge Torres Carmona

Flickr Album Gallery Pro Powered By: wpfrank