Teresa Salgueiro – Um Céu no Horizonte

Teresa Salgueiro terminou a sua tournée denominada “O Horizonte e a Memória” na passada sexta feira, dia 17 de Maio, no Salão Preto e Prata do Casino do Estoril. Um concerto especial que pela primeira vez contou com a presença de duas convidadas.

 Depois do enorme sucesso como vocalista dos Madredeus, Teresa Salgueiro iniciou em 2008 um novo rumo na sua carreira, e o seu mais recente trabalho “O Horizonte” expressa em pleno a sua capacidade enquanto compositora e letrista.

 Os quatro primeiros temas deste concerto “Horizonte”, “Maresia”, “A Cidade” e “Êxodo”, todos pertencentes a “Horizonte” deixaram a sala encantada e com as expectativas em alta para o que seguiria.

 “Por este rio acima”, canção de Fausto Bordalo Dias do trabalho “Matriz” roubou ao público um forte aplauso.

 Com base num poema do nosso prémio Nobel da literatura, “Alegria” é um hino ao que deve ser a nossa forma de viver o dia a dia, e foi tocada de forma perfeita e sincera.

 De seguida entrou em palco Sara Tavares e as duas cantaram “Ter peito e espaço” e “Céu”, num momento cheio de luz com as suas maravilhosas vozes, e na plateia ouviu-se um bravo por este momento.

 O tema interpretado por Amália Rodrigues com poema de David Mourão Ferreira, “Barco Negro” foi bastante aplaudida pelos presentes.

“Verdes Anos” de Carlos Paredes e Pedro Tamen e a “Canção de embalar” de Zeca Afonso deixaram um rasto de nostalgia na sala.

Num regresso às origens seguiu-se “Guitarra”,”Haja o que houver” e “Alfama” dos Madredeus.

Foi então a vez de Marisa Liz entrar em palco e juntas cantarem “A Maquina” e “Desencontro”, levando as pessoas a aplaudirem de pé, e as cantoras a mostrarem a sua sincera alegria e prazer por juntas partilharem este momento.

De tanta emoção que se sentiu durante a noite, Teresa Salgueiro teve um lapso de memória no tema “Luz”, mas que foi acarinhado por parte dos presentes com palmas, levando a cantora a dizer que se sentia em casa.

“Gracias a la vida” e o “Mistério” foram os temas que levaram ao fim do espectáculo.

No encore houve um momento incrível e intimista com Teresa Salgueiro sentada, só ao som do acordeão a interpretar o tema “Estrela do mar” de Jorge Palma.

Voltaram a palco Sara Tavares e Marisa Liz para todas cantarem “Lisboa”, fechando assim uma noite que poderia ter acontecido no céu, de tão bonita e perfeita foi!

Texto: Raquel Coelho