Procol Harum – O Regresso

O Coliseu de Lisboa recebeu no dia 26 de Abril a banda Britânica Procol Harum, quarenta e seis anos depois da sua primeira passagem por Portugal, este foi o regresso aguardado por tantas pessoas.

A banda de Rock Progressivo entrou em palco de forma tranquila e começou logo a tocar “I told you”, depois disto seguiu-se um “Boa noite” por parte de Gary Brooker, que durante toda a noite tentou falar a língua de Camões e até pediu que lhe traduzissem algumas palavras para tentar dizer.

O público estava disposto a passar uma boa noite, e mostrou entusiasmo em grande parte das músicas que fizeram parte do alinhamento, com especial destaque para “ Pandora`s box”, “Sunday morning” e “Simple Sister”.

O humor de Brooker foi contagiante, não só em relação à promoção do seu novo trabalho “Novum” lançado em 2017, como às letras das suas músicas, e até ao estado político do Reino Unido e da União Europeia com o brexit.

Ao fim de oito temas foi anunciado uma pausa de vinte minutos, findos os quais voltaram para abrilhantar mais um pouco todos os presentes.

Esta segunda parte foi iniciada com a música “ Bringing home the bacon”, que gerou muitos aplausos, tal como o tema “Fires (Which burnt brightly).

Acompanhada de palmas incessantes foi a canção “Grand hotel”.

Antes dos primeiros acordes de “A whiter shade of pale”, Gary disse à plateia que se sentissem livres para dançar, e foi isso que algumas das pessoas fizeram, terminado assim uma noite repleta de músicas melódicas e cheias.

Ficou o desejo por parte da banda por voltar a Portugal, e ficou o desejo por parte do público para os receber calorosamente, tal como desta vez.

Texto: Raquel Coelho