XIV Festival Internacional da Máscara Ibérica de 16 a 19 de Maio na Praça do Império

Organizado pela Progestur (ADGTCP – Turismo e Cultura) em parceria com a EGEAC (Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural), Câmara Municipal de Lisboa e Fundação Inatel, o Festival Internacional da Máscara Ibérica (FIMI) apresenta-se, desde 2006, como um projeto de dimensão ibérica e internacional que potencia o conhecimento, a promoção e divulgação de vários aspetos da cultura popular, tendo como tema central a Máscara. Todos os anos, o Festival Internacional da Máscara Ibérica (FIMI) reúne, em Belém, grupos de rituais tradicionais, em especial da máscara, oriundos maioritariamente da Península Ibérica, encantando a cidade de Lisboa pela sua riqueza histórica, cultural e artística.

Atualmente o FIMI realiza-se no Jardim da Praça do Império, em Belém, no inicio do mês de Maio durante quatro dias. O seu conceito integra:

Grande Desfile da Máscara Ibérica | Momento mais aguardado do festival reúne mais de 550 participantes de mais de 30 grupos de máscaras da Península Ibérica e de alguns países convidados, projetando alegria, diversão, tradição, identidade cultural na sua passagem apoteótica pelas ruas de Belém. Durante 2 horas, o percurso, em frente ao Mosteiro dos Jerónimos, é realizado em constante interatividade com o público, criando momentos e experiências inesperadas numa tónica de permanente e contagiante diversão.

Mostra das Regiões | Música, dança, gastronomia, enologia, artesanato, exposições de fotografia, workshops, debates e muito mais, fazem parte de uma programação que pretende divulgar e promover regiões e países presentes na mostra.

Palco Ibérico | Aposta na componente musical, nas noites de sexta-feira e sábado, assim como na tarde de domingo, esta atração da programação oferece concertos de música folk com elementos de fusão, dando a conhecer ao público diferentes sonoridades.

Concurso de Fotografia | Este passatempo que antecipa cada edição do Festival Internacional da Máscara Ibérica procura proporcionar uma maior interação entre os espectadores e a atividade cultural que o Desfile, per si, oferece. Neste âmbito o público é convidado a registar várias imagens ao longo do desfile e a partilha-las através da participação no Concurso de Fotografia.