Sergei Radchenko, Nome Maior do Ballet Russo, Regressa a Lisboa com Cinderela e O Lago dos Cisnes

Nome maior do bailado russo, e um dos mais importantes solistas do Teatro Bolshoi de Moscovo na segunda metade do século XX, Sergei Radchenko fundou a Russian National Ballet há quase 3 décadas, com o objectivo de apresentar os clássicos do bailado pelo mundo de forma a “estimular o interesse do espectador moderno e a necessidade para a arte do ballet clássico”.

Formou-se em 1944 na Escola de Dança de Moscovo, mas foi em 1964 que se juntou ao Bolshoi Theater, onde trabalhou durante 25 anos. Dançou todos os repertórios e conquistou uma reputação ímpar no mundo do ballet, destacando-se pela sua técnica e destreza na interpretação do toureiro, em Carmen.

Em 1989, fundou a Moscow Festival Ballet, a primeira companhia independente de ballet clássico da Rússia, cujo nome alterou, mais tarde, para Russian National Ballet. O seu trabalho enquanto director desta companhia, acompanhado pelo talento de Elena Radchenko, bailarina, solista e coreógrafa, tornou a companhia numa das mais reconhecidas internacionalmente, com um repertório que integra A Bela AdormecidaDon QuixoteGiselleSuite CarmenLa Bayadere ou O Quebra Nozes, entre muitos outros.

Em Portugal, em parceria com a UAU, apresenta-se desde 2013, sempre em Dezembro, antecipando o Natal em família. Este ano, em Dezembro, A Russian National Ballet apresenta Cinderela e O Lago dos Cisnes, no Teatro Tivoli BBVA. 

Com música de Pyotr Tchaikovsky, O Lago dos Cisnes é um dos mais famosos e vistos bailados de sempre. Uma encomenda do Teatro Bolshoi a Tchaikovsky, O Lago dos Cisnes estreou em Março de 1877 com libreto de Vladimir Begitchev e Vasily Geltzer. Ícone do bailado romântico, O Lago dos Cisnes conta a história de um amor impossível entre um príncipe e uma rapariga-cisne, realçando o tema querido deste período, a dualidade bem-mal, representada pela pureza do cisne branco e pela duplicidade do cisne negro. A sua coreografia, assinada por Marius Petipa, é um desafio aos bailarinos, exigindo-lhes grande técnica na interpretação dos movimentos dos cisnes.

07 Dezembro às 21h | 08 Dezembro às 16h e 21h

 

Cinderela faz parte dos contos tradicionais infantis, e é a história de uma menina transformada em criada pela madrasta e suas maléficas filhas. A sua bondade e beleza são recompensadas, tornando-a numa princesa, feliz para sempre. Com música de Sergei Prokofiev, o bailado Cinderela estreou em 1945 no Teatro Bolshoi, com coreografia de Rostilav Zakharov e Galina Ulanova como  protagonista. Ao contrário da história tradicional de Charles Perrault, no bailado as irmãs de Cinderela não são más mas muito desastradas, tornando-se personagens cómicas e irresistíveis.

09 Dezembro | 15h e 18h30