Depois da Tempestade o Coliseu Recebe “Ala dos Namorados” em Imensa Alegria!

Os fãs e público em geral estavam ansiosos pelo regresso e quando passava muito pouco das 19h de domingo do dia 21 de outubro, a nova data depois da tempestade do dia 13 que obrigou ao cancelamento do espectáculo dos 25 anos dos “Ala dos Namorados”, os aplausos fizeram-se ouvir quando o pano subiu no Coliseu dos Recreios em Lisboa.

25 anos é muito tempo, mas passaram num ápice. Os ALA, como lhes chamam, têm em si música popular portuguesa com fortes êxitos e foram esses êxitos que o público ouviu num alinhamento de vinte e três músicas, mais duas no Encore, num total de 25 numa noite com cerca de duas horas com convidados e algumas supressas.

ALA trouxeram como convidados, Carlão para “Razão de Ser”, José Conde (Clarinete) em “Bricabraque e Pechisbeque”, Shout em “Divina Massa” e “Caçador de Sóis”, António Zambujo em “Samba do Crime”, João Gil para “Alice”, Daniela de Brito (Celo) e Moz Carrapa em “Princesa Desalento”.
Ouviu-se também “Fim do Mundo”, “Loucos de Lisboa” “De Tudo e de Nada” “Solta-se o Beijo”

Para encore, “Águas Furtadas” e “Ala Alfama”.

Com a voz inconfundível do vocalista Nuno Guerreiro, os momentos do espetáculo dividiram-se entre solos e os duetos com vibrações muito próprias e únicas.

E foi mesmo no fim que Ana Bola entra em “Ala Alfama” para arrebatar em tom de revista que nos presentei com a sua passagem em palco.

Foi portanto um festejar de Bodas de Prata em grande variedade de vozes.

Texto: Raquel Ataíde
Fotos: Jorge Torres Carmona

Flickr Album Gallery Pro Powered By: wpfrank